Crime e Pecado

(11 de novembro de 2020)

A mulher é a arqueira que
só erra, erra, erra
Então se oferece para acertar o alvo
Com beijos, beijos, beijos

O homem é apenas um criminoso
Ama assassinatos, roubos e estupros
Agitando como um touro inflamado
Destruindo com suas aparências

O criminoso sai à noite
O pecador, ela está dormindo
Destruição é o seu verdadeiro deleite
A gravidez dela, ela está colhendo

Do crime e do pecado, um menino nasce
Dos gemidos que ele vibra
Em êxtase bêbado, ele é arrancado de nós como estávamos jantando

Do pecado e do crime, uma garota é trazida
À luz, uma sedutora da terra
Para se tornarem criaturas que buscaram
A verdade como mas redutora

No crime, o menino e a menina dão à luz
A um mágico verdadeiro e sábio
Expondo ao mundo seu valor
A única missão desta trindade

A carne e sangue deste jovem
Estão alugados porque um salvador
Está sempre morto – não podemos proibir
Nosso comportamento criminoso

Os grandes quem vai nos tornar livres
Nós vamos esbanjar, esbanjar, esbanjar
E é por isso que o homem sem rumo
Vai vagar, vagar, vagar

Originalmente publicado em http://troycamplinpoetry.blogspot.com .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *